Segunda-feira, 26 de Setembro de 2022

Buscar   OK
Brasil

Publicada em 20/10/17 às 09:30h - 339 visualizações
Conselheiro tutelar denuncia ao MP drag queen em escola
Segundo ele, é proibido fazer apologia a ideologia de gênero para crianças

Manancial FM

 (Foto: Manancial FM)

Um vídeo postado pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) causou polêmica nas redes sociais e tomou proporções além do mundo digital. No dia 11 de outubro foi ao ar, no canal da universidade no YouTube, um vídeo em homenagem ao Dia das Crianças chamado "Na hora do lanche", nele a Drag Queen Femmenino (Nino de Barros), entrevista algumas crianças do Colégio de Aplicação João XVIII.

Em certo momento do vídeo Femmenino diz às crianças que não existem coisas de menino e coisas de menina. A frase gerou revolta nas redes sociais, ao ponto do Conselho Tutelar de Juiz de Fora denunciar o vídeo ao Ministério Público da cidade.



Abraão Fernandes, representante do conselho tutelar da cidade e autor da denuncia, alega que o vídeo contraria uma lei municipal e fere o direito da criança e adolescente. Segundo Abraão, o incentivo a ideologia de gênero é proibido em Juiz de Fora.

"A nova lei votada e aprovada na nossa câmera de Vereadores, restringe a diversidade apenas entre o comprometimento físico e mental, portanto não se pode falar de gênero em nenhuma escola da nossa cidade", comenta Abraão

O representante aponta ainda que os artigos 4 e 22 do Eca são feridos quando Femmenino orienta as crianças a brincarem com o que quiserem. De acordo com os textos da lei, cabe aos pais e não ao Estado a educação da criança devendo ser resguardado o direito de transmissão familiar de suas crenças e culturas.


Por sua vez, Nino de Barros não acredita ter ofendido as crianças e que a postura das pessoas em relação ao vídeo, sim é ofensiva.

"A minha geração e a passada cresceu com menina brincando de boneca e casinha e os meninos de carrinho e super-herói. Ela vai crescer e virar uma mulher que não vão acreditar que tem super poderes e que vai ter cuidar da casa e dos filhos. Eu digo: não! O homem, a mulher as crianças tem o poder de escolher o que quiserem", declara o artista.

A UFJF disse, em nota, que o C.A. João XVIII desenvolve, em seu projeto pedagógico, atividades para garantir ao aluno autonomia dentro de uma sociedade justa e democrática. Com informações G1




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


(18)99172 2746


Programa Debate Melodia/ Mensagem
Peça sua Música

  • JOSE CARLOS DA SILVA ZE CARLÃO
    Cidade: PRESIDENTE VENCESLAU
    Música: ESTOU NA SINTONIA
  • JOSE CARLOS DA SILVA ZE CARLÃO
    Cidade: PRESIDENTE VENCESLAU
    Música: ESTOU NA SINTONIA
  • Ercilene Cristina Barbosa da Silva
    Cidade: Marabá Paulista
    Música: Sobrevivi _Sara Farias
  • Ercilene Cristina
    Cidade: Marabá Paulista
    Música: Sabor de Mel_Damares
  • Jeferson Lacassi
    Cidade: BRASILANDIA
    Música: FRUTO SAGRADO NAO QUERO MAIS ACORDA ASSIM
  • Daisy Souza
    Cidade: Votuporanga
    Música: Teu amor - Martis MC
Publicidade Lateral
CHAT ONLINE

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 336228 Usuários Online: 7






Converse conosco pelo Whatsapp!
Copyright (c) 2022 - Manancial FM - Todos os direitos reservados